COMPARTILHAR

Muitos profissionais têm dificuldade de colocar preço nos seus produtos e serviços. No caso de precificação de empresas os desafios de achar um valor justo é maior ainda.

Isso acontece pois muitos desconhecem as metodologias de valuation que são as ferramentas adequadas para a precificação de empresas.

Ignorar estas ferramentas pode causar prejuízos para o empresário que esteja vendendo sua empresa por um preço abaixo do que ela realmente vale, e para o investidor/comprador, no caso de pagar mais por algo que vale menos.

Para evitar estes prejuízos é preciso recorrer as técnicas de valuation. Você pode imaginar que é um assunto difícil, que não é para você, mas é possível simplificar o processo ou recorrer a um profissional. Lembrando que caro pode ser o prejuízo ao ignorar esta ferramenta.

Falando do valor da empresa em si, este é determinado pela negociação entre vendedor e comprador. Ou seja, o vendedor define os preços seguindo seus critérios (subjetivos ou objetivos) e o vendedor tem a opção de aceitar ou não este valor.

E onde que entra o valuation?

O valuation entra para fornecer uma base para esta negociação.

Por meio de técnicas chega-se a um valor justo da empresa que servirá de parâmetro para a negociação entre comprador e vendedor.

Existem várias técnicas de valuation, porém vou citar três:
• Metodologia do Fluxo de Caixa Descontado;
• Metodologia dos Multiplos;
• Metodologia do Valor Patrimonial;

A metodologia do Fluxo de Caixa Descontado, é de longe a mais utilizada pelo mercado a qual consiste em fazer uma projeção futura dos fluxos de caixa livres da empresa. Após a projeção, estes fluxos são trazidos a valor presente a uma taxa que, ou reflete o risco do negócio, ou seja, a taxa mínima de atratividade dos investidores.
Porém, a empresa não existe para sobreviver apenas 5 anos, assim sendo, utiliza-se uma técnica conhecida como perpetuidade para trazer a valor presente o valor perpétuo.
A somatória dos valores presentes é o valor da empresa.

Outra técnica muito utilizada é a metodologia dos múltiplos de mercado.
Para precificar a empresa por este método, geralmente parte-se de informações do mercado de atuação, onde podemos observar que determinada empresa foi vendida por 8 (exemplo) vezes o seu ebtida anual. Assim, toda negociação que se torna publica no segmento servirá de parâmetro para outras empresas do mesmo segmento.
O mercado de ações também fornece muitos parâmetros as empresas do mesmo segmento.

Por fim, a metodologia do valor contábil é o expresso no PL (patrimônio líquido) dos balanços da empresa, onde não recomendo este método pois no PL pode estar desatualizado com o valor histórico. Quando se utiliza-se os métodos patrimoniais, o ideal é atualizar o valor dos ativos como se fosse vender no mercado, assim atualiza-se o valor do ativo, e ao extrair o passivo teremos o PL ajustado a valor de mercado.

O ideal é utilizar pelo menos duas técnicas para precificar o valor da empresa.

Este assunto é muito amplo, e muitas dúvidas podem surgir onde as mais comuns são a respeito do valor da marca e o que fazer em caso de empresas endividadas.

Se este assunto te interessa, entre em contato para conversarmos mais a respeito.

Muito obrigado

Cezar Souza
17 99722-6752

Facebook Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here