COMPARTILHAR

De acordo com a pesquisa Consumo online no Brasil, elaborada pela Edelman a pedido do PayPal, temos que 91% dos entrevistados responderam usar o dispositivo móvel “sempre” e “quase sempre” para fazer suas compras.

O estudo realizado em outubro de 2021 tem como objetivo avaliar os hábitos de consumo digital em verticais – como pedir comida em casa, chamar um carro por aplicativo, assinar streamings e pagar por games – e os diferentes meios de pagamento.

População entrevistada
Foi feito um recorte da população brasileira ao ouvir 1 mil pessoas que fizeram pelo menos duas compras online no último mês, com idades de 18 a 55 anos em todas as regiões do País e de todas as classes sociais.

Comprar online ficou fácil
De acordo com a pesquisa, 98,3% dos entrevistados dizem preferir fazer compras online porque elas são mais fáceis; e 98,8% dizem que gostam da experiência.
Além disso, 87,5% afirmam que as compras online fazem parte de sua vida cotidiana; 84,5% explicam que passaram a fazer mais compras e pagamentos online durante a pandemia; e 68,2% se autodenominam experts em compras e pagamentos online.

Compras online em notebook e computador
Na sequência, depois dos smartphones, estão os notebooks e os desktops com 58,1% e 53,7%, respectivamente, que “sempre” e “quase sempre” são usados para as aquisições online.

Vale dizer que 81,9% dos lares possuem um computador portátil e 51%, um de mesa.

Cartão de crédito é o mais utilizado com 78,7%
O cartão de crédito ainda é o meio de pagamento mais utilizado nas compras online no Brasil (78,7%), seguido de longe pelo cartão de débito (58,1%).

Pix vem ganhando espaço nas compras online
Em terceiro lugar já aparece o Pix (47,1%) – apesar de os pagamentos instantâneos do Banco Central terem apenas 1 ano de uso – e logo atrás, as carteiras digitais (45,4%). Há também os boletos (20,2%) e as transferências (7,8%).

Análise sobre compras online pelo PayPal
“PayPal é uma carteira e o Pix pode estar dentro da nossa wallet. O Pix é a democratização dos serviços financeiros e quando você inclui novos métodos de pagamento, você inclui mais pessoas, o que é muito positivo porque dá mais acesso para essas pessoas começarem a comprar. O concorrente não é o Pix, mas qual a carteira que o cliente vai pagar via Pix. Quanto mais opção de pagamento dentro da carteira PayPal, mais estaremos presentes no dia a dia do cliente”, explica Felipe Facchini, head geral de negócios da PayPal Brasil.

Análise sobre compras online por um especialista
“O brasileiro aceitou muito bem o Pix, apesar de golpes e das novas regras para evitar problemas, é um meio de pagamento muito usado. Assim, vale a pena o lojista que deseja vender mais online adotar em sua plataforma ou até mesmo em negócios físicos como padarias, restaurantes e cafeterias.”, explica César Marcondes, diretor executivo da Distrito Digital Franchising.

Fonte: Mobile Time

Facebook Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here