COMPARTILHAR

A informação consta do relatório Tendências da Internet, que foi apresentado nesta terça-feira (11), no palco Vox, na conferência de tecnologia Code, em Scottsdale, Arizona. O relatório de 333 páginas foi elaborado por Mary Meeker, considerada por empreendedores de tecnologia e líderes de negócios digitais a “Rainha da Internet”.

Meeker é uma ex-analista de ações de Wall Street e atualmente é sócia do fundo de capital de risco, Bond Capital. A executiva apresentou os principais fatos da internet para o ano passado e primeiro trimestre deste ano e as tendências para 2019.

Entre os pontos de destaque estiveram a aceleração do investimento em publicidade na internet nos Estados Unidos, até o crescimento dos serviços de entrega digital na América Latina. Segundo o relatório Meeker, cerca de 51% da população global, ou seja 3,8 bilhões de pessoas, eram usuários da internet no ano passado, acima dos 49% (3,6 bilhões) em 2017.

As vendas de smartphones, que são o principal meio de acesso à rede mundial de computadores, estão diminuindo. Desde a semana passada, sete dentre as 10 empresas mais valiosas do mundo, em valor de mercado, são de tecnologia.

Apenas a Berkshire Hathaway, gestora de investimentos do bilionário Warren Buffet, a Visa e a Johnson & Johnson fazem parte das top 10 como empresas não-tecnológicas.

Confira a lista das empresas mais valiosas do mundo:

Microsoft
Amazon
Apple
Alphabet
Berkshire Hathaway
Facebook
Alibaba
Tencent
Visa
Johnson & Johnson

Mais do relatório Meeker

O comércio eletrônico representa atualmente, em média, 15% das vendas no varejo em nível global. Seu crescimento desacelerou, mas continua crescendo em relação ao varejo regular, que teve variação positiva de 2% em relação ao primeiro trimestre de 2018.

Publicidade digital em alta. Os gastos com publicidade na internet aceleraram nos EUA, 22% em 2018. A maior parte dos gastos ainda está no Google e no Facebook, mas empresas como a Amazon e o Twitter estão obtendo uma participação crescente. Cerca de 62% de toda a compra de anúncios gráficos digitais é para anúncios programáticos, que continuarão crescendo.

CAC também em alta. Os custos de aquisição de clientes, que representam os gastos de marketing necessários para atrair cada novo cliente, estão subindo. Isto é, segundo a analista, insustentável porque, em alguns casos, ultrapassa a receita de longo prazo que esses clientes trarão. Meeker sugere formas mais baratas de adquirir clientes, como testes gratuitos. Além disso, há uma série de problemas à frente para a publicidade direcionada (ou segmentada), dada a maior preocupação com a privacidade dos dados, que tem gerado uma série de regulamentações.

Mais tempo no digital. O relatório Meeker mostra ainda que os americanos estão gastando mais tempo com a mídia digital do que nunca. São 6,3 horas por dia em 2018, 7% a mais que no ano anterior. A maior parte desse crescimento é proveniente de dispositivos móveis e outros dispositivos conectados, enquanto o tempo gasto em computadores diminui. As pessoas também estão cada vez mais preocupadas com o tempo gasto online, já que mais de um quarto dos adultos norte-americanos dizem que estão “quase constantemente online.”

Inovação fora dos EUA. A inovação em empresas de tecnologia fora dos Estados Unidos permaneceu robusta. As áreas mais populares incluem entrega e meios de pagamentos.

Imagens ganham espaço. As imagens são, cada vez mais, o meio pelo qual as pessoas se comunicam, à medida que os desenvolvimentos tecnológicos, como o wifi mais rápido e as melhores câmeras de telefone, estimulam um surto na captação de imagens. Mais de 50% das impressões do Twitter agora envolvem postagens com imagens, vídeos ou outras mídias; o Twitter costumava ser apenas texto.

Fortine como a nova mídia social. O número de jogadores interativos em todo o mundo cresceu 6%, para 2,4 bilhões de pessoas no ano passado, com jogos interativos como o Fortnite se tornando a nova mídia social para os jovens. O número de pessoas que assistem a esses jogos – em vez de jogar – também está aumentando.

Saúde online. Os cuidados de saúde estão cada vez mais digitalizados. Espere mais consultas de telemedicina e sob demanda.

Sem novos “Elon Musks”? Das 25 empresas de tecnologia mais valiosas, 60% foram fundadas por imigrantes de primeira ou segunda geração. Elas empregaram 1,9 milhão de pessoas no ano passado. Novas leis de imigração mais rigorosas podem impactar negativamente a indústria de tecnologia e talvez impedir outros “Elon Musks” cheguem aos Estados Unidos.

Por StartSe.com

Facebook Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here